terça-feira, 20 de março de 2012

Quem é o seu amante?

Recebi esta mensagem por email e resolvi compartilhar é um pouco longa mas.. . . não daria para resumir

(Jorge Bucay –Psicodramatista)

Muitas pessoas têm um amante e outras gostariam de ter um.
Há também as que não têm, e as que tinham e perderam.
Geralmente, são essas últimas que vêm ao meu consultório, para me contar que estão tristes ou que apresentam sintomas típicos de insônia, apatia, pessimismo, crises de choro, dores etc.
Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver
e que não sabem como ocupar seu tempo livre.
Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente perdendo a esperança.
Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam visitado outros consultórios, onde receberam as condolências de um diagnóstico firme: “Depressão”, além da inevitável receita do antidepressivo do momento.
Assim, após escutá-las atentamente, eu lhes digo que não precisam de nenhum antidepressivo; digo-lhes que precisam de um AMANTE!!!
É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem meu conselho.
Há as que pensam:
“Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa dessas”?!
Há também as que, chocadas e escandalizadas, se despedem e não voltam nunca mais.
Para aquelas, porém, que decidem ficar e não fogem horrorizadas, eu explico o seguinte:
“AMANTE é aquilo que nos apaixona; é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono; é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.
O nosso “AMANTE ” é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta.
É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.
Às vezes encontramos o nosso ”AMANTE” em nosso parceiro.
Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no esporte, no trabalho, na necessidade de transcender espiritualmente, na boa mesa, no estudo ou no prazer obsessivo do passatempo predileto…
Enfim, é “alguém” ou “algo” que nos faz “namorar a vida” e nos afasta do triste destino de ir levando.
E o que é “ir levando”?
Ir levando é ter medo de viver. É o vigiar a forma como os outros vivem, é o se deixar dominar pela pressão, perambular por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastar-se do que é gratificante, observar decepcionado cada ruga nova que o espelho mostra, é se aborrecer com o calor ou com o frio, com a umidade, com o sol ou com a chuva.
Ir levando é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje, fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão de que talvez possamos realizar algo amanhã.
Por favor, não se contente com “ir levando”. Seja também um amante e um protagonista DA SUA VIDA!

3 comentários:

MisterCharmoso disse...

Por isso eu vou tendo varias amantes ao longo da vida
Beijos charmosos

Savannah disse...

Que belo texto...

Uma ótima terça!

Beijoss

OLD SORCERER disse...

Querida Pétala,

A insatisfação, o vazio e o tédio não são prerrogativas das mulheres, infelizmente estes sentimentos tão indígnos não respeitam sexo ou idade, e têm feito a cada hora mais vítimas, e eu não fui uma excessão.

Quero no entanto afirmar que a sua prescrição é a mais indicada, e a que consegue os melhores resultados na obtenção da cura para estes males.

Confesso que me automediquei, porque bem antes de ter tido o prazer de conhecê-la, adotei este medicamento e passei a ter duas amantes, obtendo um resultado extraordinário.

Acho importante mencionar que uma das amantes é a minha própria esposa, uma mulher notável que se reinventa a cada dia, não porque ela precise mudar, e sim por ser tão especial que apenas uma atitude em relação a vida não seria o bastante para abrangê-la. E quanto a outra amante, é um amor antigo, uma paixão intensa que se renova a cada estação... a natureza, da qual vivo rodeado, de onde retiro o alimento, a sombra, o canto das aves e os ventos que fazem da passagem das nuvens um eterno show.

Linda e nova amiga Pétala, só pela sua pequena apresentação já pude sentir a sua energia vivaz e tão alegre, e fiquei contagiado imediatamente, não me deixando outra opção além de segui-la até a sua morada virtual, onde o encantamento foi ainda maior.

Muito obrigado pela sua visita, pelas suas palavras tão gentis, e meus parabéns por ser quem você é, o que se torna evidente ao lermos um pouco de você neste seu doce recanto.

Beijos com carinho do seu novo seguidor e admirador.