quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Metade


Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.


 Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade.


 Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.


 Porque metade de mim é o que eu penso 
mas a outra metade é um vulcão.

 Por que metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade eu não sei.


 Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.


 Porque metade de mim é platéia
E a outra metade é canção.


 "  Porque metade de mim é amor
E a outra metade também."


 frase da musica de Oswaldo Monte Negro

Um comentário:

Portugues Charmoso disse...

como eu adoro este poema
Beijocas charmosas e aguardo a tua visita no meu espaço