terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Não sei se estou no inferno astral ou sentimental demais...



O falso amigo é como a nossa sombra que nos acompanha nos dias de sol.
Tenho vindo, nestes últimos tempos, a questionar-me acerca do que são os amigos. Sempre soube que tinha (muito) poucos amigos – e quando digo amigos, refiro-me aos são nossos «irmãos de alma». Aqueles que sentimos, em todos os momentos, que estão lá independentemente de tudo.

Sem fazerem perguntas, sem julgarem as nossas atitudes. Aqueles que nos acarinham e nos amam incondicionalmente…Porque para mim a amizade é também uma forma de amar – mas descobri que, afinal, tenho menos ainda!
E, o pior, é quando continuo a ser, de alguma forma, surpreendida com as pessoas que achei que jamais me irão surpreender… Mas voltei a sentir isso… Juro que não entendo o que passa na cabeça das pessoas! E por não compreender e não aceitar atitudes com as quais não sei lidar, reduzo, cada vez mais, o meu já curto leque de amigos…

2 comentários:

Luis Nantes® disse...

Nossa!! Que buraco sem fundo está, né? Tem um amigo aqui querendo ajudar, mas...
Beijos minha linda

Pétala disse...

Ola, Luis voce chegou ja chegando rs e conquistando seu lugar de amigo em meu Core!!!